CIDADE CIMENTO

EQUIPE ARTÍSTICA E TÉCNICA

Direção geral e dramaturgia: Juliana Pautilla

Direção de cenas: Manu Pessoa

Apresentação: Coletivo Corurbana / Gabriel Vinícius, Ivan Rabelo, Julia Campos, Lorraine Smith, Manu Macedo

Criação de trilha sonora: Lugares do Invisível/Lucas Moraes

Oficina de criação corpo-espaço: Marcelo Alessio

Cenário e figurino: Jonnatha Horta Fortes

Realização: Grupo Trama

 

 

O cimento é feito a partir da mineração do calcário e misturado ao gesso. A indústria funda a cidade de Contagem, como tantas outras no mundo. O cimento que cobre a cidade é símbolo do progresso. Mas uma cidade é feita de cimento ou de pessoas? De terra ou de concreto? Quantos rios soterrados? Quantas águas engarrafadas das suas nascentes? Que cultura queremos criar como ato símbolo de nossa própria história?

 

Espetáculo como prática de convívio criado dentro do processo de formação de atores realizado pelo projeto do Grupo Trama. A partir dessa experiência criou-se o coletivo Corurbana formado por jovens artistas que se propuseram a problematizar suas existências no contexto de uma cidade inventada para ser genérica e industrial.  Com o estigma de uma cidade inexistente culturalmente – o que não é verdade! – a pergunta que fica é: quem conta uma cidade sem história?

A necessidade de sobreviver nos dá uma lucidez absurda

 

Um paradoxo. Porque não queremos morrer e porque vamos morrer. Porque não queremos sofrer pra gozar a vida. Porque a alegria é a prova dos nove. Mas difícil estar alegre agora. Então sejamos criativos e desocupados já que a ordem é trabalhar pra fugir de mais uma crise inventada, de mais uma especulação do mercado do medo.

 

HISTÓRICO

jul, 2019 - Estreia na Praça Popular (Pça da escadaria) em Contagem, MG

DSC_3386.jpg
DSC_3150.JPG
WhatsApp Image 2019-07-07 at 18.14.41.jp
WhatsApp Image 2019-07-07 at 18.14.17.jp